terça-feira, agosto 21, 2007

Há dias assim... #28

Ciclos..
Daqueles redondos. Dos que se fecham e acabam... ou não mais acabam e continuam sempre à volta à volta à volta...
Há coisas com princípio e fim...
E há as expectativas...
E os segredos e os desabafos e as vontades e os caprichos...
Há coisas que vão e que vêm de volta e que no caminho crescem desmesuradamente e quando voltam estão irreconhecíveis e desfiguradas e causam transtorno porque não mais se reconhece o que em tempos foi tão familiar...
E há coisas que vão e que não vêm...
E o pensamento que voa e voa e voa... e de repente uma palavra traz-nos de volta e obriga-nos a bater no chão com uma força imensa que gera lucidez de pensamento e dor de alma e estranheza de corpo e subtileza de olhares...
Há dias em que tudo faz sentido e logo depois tudo o perde...
E há dias em que as certezas não mais o são e a violência do vazio procria sonhos cheios de nada...
Há dias em que a mudança é necessária, mas efémera e virtual e longínqua e...
E os ciclos...
Ciclos que se fecham; ciclos que se cruzam; ciclos que se chegam sem jamais se tocarem...
Ciclos redondos que nos trazem ao início... não necessariamente ao princípio, ou ao começo... pode ser um início ali ao lado, sem que seja necessariamente um regresso às origens...
Há dias em que apetece gritar ao mundo a vontade de mudança.
Há dias em que a necessidade de algo novo, motivador, acolhedor, desafiador... produz brilho... Brilho de alma, brilho de olhar, brilho de aura até...
Há dias em que o mais simples faria a diferença, mas não somos capazes de simplicidade!
A simplicidade de um sorriso, de um olhar, de um toque suave e cúmplice...
Há dias em que o todo é nada e zero é tudo!
Há dias em que há um turbilhão cá dentro e nada é inerte, nada se queda, nada se estabiliza...
Há dias em que só queria... mas o só é nada e o nada tudo e o tudo zero e o zero apenas...
Há dias em que...
Há dias assim...

Etiquetas:

1 Comentários:

Às agosto 22, 2007 10:37 da tarde , Blogger Ele há horas assim... disse...

Quando essa veia poético-filisófica vem ao de cima...!!
Só podia resultar nisto!!

Há horas assim! certo?

Beijokas!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial