terça-feira, junho 10, 2008

Desfecho...

Depois de um noite a lutar contra si próprio... o Kiko faleceu...

No lado triste do meu curriculum de condutora, fica um atropelamento fatal dum bicharoco cujo único mal que fez foi seguir os seus instintos...

8 Comentários:

Às junho 10, 2008 4:12 da tarde , Blogger Caetana disse...

Eu acho que ficaria a sentir-me tal como tu. Adoro animais, custa quando os magoamos. Neste caso, não tiveste culpa, o que acaba por não atenuar a tristeza...

 
Às junho 10, 2008 6:01 da tarde , Blogger Kikas disse...

São coisas que acontecem... eu tb me arrepio toda quando vejo um bicho na estrada (seja cão, gato, coelho, musaranho, cobra, whatever) mas os bichos são assim... não percebem o perigo de um veículo em movimento..

 
Às junho 11, 2008 7:17 da tarde , Blogger I&U disse...

Compreendo como te sintas! Não é muito agradável sentir isso, já se passou o mesmo comigo com um gato, felizmente não tive nada, ainda hoje não sei explicar.
Além da tristeza, tens que te lembrar que não podias fazer nada para evitar. *

 
Às junho 13, 2008 7:52 da tarde , Blogger carlos disse...

É uma coisa que doi cá dentro mesmo sabendo que não temos culpa alguma. Acho que é uma maneira de o nosso coração dizer compaixão (paixão=dor, compaixão=partilhar a dor).
Um xicoração grande para ti.

 
Às junho 15, 2008 10:32 da tarde , Blogger Daniela disse...

é sempre complicado apesar de saberes melhor que ninguém que não estava nas tuas mãos... força linda.

 
Às junho 17, 2008 11:49 da tarde , Blogger Nuno disse...

Olá! Isso acontece aos melhores condutores, esses imprevistos. Lamento o atropelamento e a morte do cão! beijos

 
Às junho 21, 2008 10:43 da manhã , Anonymous Princezinha disse...

Oh querida...nem sei o que te diga! Mas tu não podias fazer nada, foi inevitável! Beijinhos grandes e força!

 
Às junho 24, 2008 6:55 da tarde , Blogger Catarina em Lx disse...

caríssimos,
Obrigada a todos pelas vossas mensagens de conforto. Não foi um episódio bonito, mas de facto não há nada a fazer... Depois da meia dúzia de lágrimas necessária para expurgar esta coisa cá de dentro, a vida continua e enfim... pá frente é que é... Obrigada mais uma vez!!!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial