quinta-feira, dezembro 20, 2007

Há dias assim... #35

Faz-me lembrar uma bola de pêlo... às voltas, às voltas dentro do estômago.
Mói e remoi, e gira e volta a girar e dispara o coração e fá-lo parar, e tipo montanha russa anda pa cima e pa baixo...
Coisas que se sentem e sentem a sentir
Coisas que se ouvem e lêem a ver
Coisas que não se vêem e sentem a ouvir
Coisas que se desejam e não se têm
Coisas que se têm e não se desejam
Há dias em que as emoções fluem por entre os poros...
Há dias em que o arrepio corre por entre os pêlos dos braços...
Há dias em que o desejo se sente no mais recôndito canto da alma!
Perceber!
Entender!
Apreender!
E longe... muito longe da lógica, do entendimento, do senso...
Ficar na dúvida, imaginar, esperar, aguardar...
Há dias em que o telefone não toca...
Há dias em que a novidade não surge...
Há dias em que o céu não se move, o sol não brilha, a lua não nasce...
E a falta de contacto...
A falta de um abraço apertado e honesto...
A falta de um olhar cúmplice e entendedor...
Há dias em que o corpo pede freneticamente o tal do xicoração...
Há dias em que a alma desespera por um olhar íntimo...
Há dias em que um mimo imperceptível alimentaria as necessidades mais exigentes do coração...
Há dias em que bastava um gesto...
Há dias em que se fica na dúvida, não se percebe, não se compreende...
Há dias em que se sente mais que nos outros...
Há dias assim...

Etiquetas:

8 Comentários:

Às dezembro 20, 2007 7:49 da tarde , Blogger Nuno disse...

beijos e as melhoras do que quer que sintas dentro de ti!

 
Às dezembro 20, 2007 8:04 da tarde , Blogger mtheman disse...

come um gelado que isso passa ;)

 
Às dezembro 20, 2007 8:38 da tarde , Blogger Miguel F. Carvalho disse...

venha de lá esse abraço!!!! lol

 
Às dezembro 21, 2007 8:03 da manhã , Blogger Pitucha disse...

Tens razão: há dias assim.
Beijos

 
Às dezembro 21, 2007 3:13 da tarde , Blogger Daniela disse...

um abraço, um mimo, um olhar ternurento, um toque ao de leve, um beijo na face e o dia fica mais quente, mais preenchido, mais vivo!

 
Às dezembro 21, 2007 3:46 da tarde , Blogger antoniomaia disse...

...
E quando tudo parece parar
num espaço feito de nada,
o arfar suplicante
confunde-se com o meu.
...
Lá, onde o sol adormece,
devagarinho.

adelaide graça
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Há dias de sonho e há dias em que sonhar é pouco.

Continua a escrever e aproveita os dias assim, são inspiradores.

Venero-te
antoniomaia

 
Às dezembro 22, 2007 4:15 da tarde , Blogger Catarina em Lx disse...

nuno,
espero que não se cure ;)

mtheman,
já alguém, alguma vez te disse, que és um insensível??? hahaha Eu sei que este é um comentário tipicamente de gaija, mas que queres... foi o que me ocorreu...

miguel f. carvalho,
e outro e outro e mais outro e muitos mais...

pitucha,
começo a não conseguir perceber...

daniela,
há coisas que não se dizem... apenas se vivem... ;)

antoniomaia,
amigo, as tuas palavras são sempre tão sábias!!!!! Obrigada por seres quem és!!! ;)

 
Às dezembro 24, 2007 2:32 da manhã , Blogger Ele há horas assim... disse...

Quando estiveres assim chama-nos. Nós passamos aí na "aldeia" e damos-te uns miminhos...

;)

Beijokas

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial