terça-feira, julho 15, 2008

Em busca da felicidade escondida!!!

Sim, acho que andou por aí um certo bloqueio...
Hoje foi quase garrafa... Mais de 3/4 seguramente e já há quem se queixe da minha tagarelice...
Não sei se já o referi, mas gosto de me sentir solta, leve... Não gosto do que me pesa o espírito. Não gosto do não dito, do não comentado, não gosto de reacções retraídas e contrariadas. Gosto de me sentir livre quando finalmente me sinto à vontade a dizer o que penso. Não que isso mude alguma coisa... Não seria tão presunçosa. Gostaria, claro! Mas não tenho tal presunção! No entanto, não perco a esperança. Não é de mim. Lamento! Lamento, mas não me calo... Posso até fugir, fingir... achar que não vale o esforço. Mas, meus queridos amigos, quando vos dou com o taco de baseball na cabeça, acreditem... é porque vos amo do fundinho do meu coração. Que o digam A e L... Levaram no totiço como gente grande. Sei que não sou fácil. Sei que não sou meiga. Sou directa. Bruta como diz a mãezinha... Sim, sou bruta! É um facto inegável... Mas quando o faço é já em quase desespero... Vou filtrando, avisando, mandando as minhas bocas e piadas... e às tantas salta-me a tampa: Mas que raio, está tótó de todo??? N vês que o que se passa é isto? Que merda!!! Cegueta!!! Irra!!! Essa malta brinca com a tua alma, com a tua leveza, com a tua quase ingenuidade e deixas-te manipular assim? Será que não consegues perceber que o que se passa é que andam a manipular-te? Andam a viver a tua vida por ti, my dear... porra!!! mas a vida é tua ou dessa gentinha? irra!!! Queres um desenho, é? Que gaita!!! Não tarda passo às asneira e isso não é bom!!! FDX!!!
Bom, mas depois da fúria vem uma espécie de bonança e reparo que o que me enchia a alma e o espírito se calhar até nem era meu... podia ser... assim meio que paralelamente... talvez até seja... e a resolução dos meus quês também poderá passar por dizer o que aqui estava entalado... A e L, perdoem-me a quase frieza, mas ver-vos assim nesse marasmo, nessa quase não-vida, nesse chove não molha que não leva ninguém a lado nenhum... a modos que me lembra alguem... assim meio preso a algo que não existia mas por que continuava a lutar. É fodido quando acreditamos em algo com todas as nossas forças... É do caralho quando as palas nos lhos se fecham e não queremos ver para além de... Claro que não tenho a presunção de vos livrar das palas. Por mim mesma, sei que ninguém mais o pode fazer a não ser nós próprios... Mas se ficar com a ilusão de que fiz um furinho por onde passe alguma luz... Façam-me a Amiga mais feliz à face da Terra e mostrem-me que sim... mostrem-me que conseguem ser um piriri egoístas... mostrem-me que gostam mais de vocês do que essas pessoas que pensam que gostam de vocês... Quem gosta não castra! Quem gosta não abafa! Quem gosta não sufoca... Quem gosta, alimenta, insitiga o sonho, alimenta o espírito e a alma. Quem gosta fomenta! Quem gosta gera sorrisos! Quem gosta surpreende! Quem gosta, faz crescer, faz viver... quase que alimenta o bater do coração... Quem gosta gosta simples. Quem gosta, gosta como és. Quem gosta não quer mudar. Quem gosta não manipula. Quem gosta, gosta bonito. Gosta simples. Gosta com sorriso. Gosta com o olhar. Gosta com um toque de mão, gosta agora e depois, gosta antes e depois, gosta quando estás bem e quando estás menos bem. Quem gosta quer-te fazer sorrir. Quem gosta proporciona-te a alegria da surpresa, do inesperado, do sonho para realizar... Quem gosta não te corta as pernas, não te inibe, não te impede o viver, o respirar, o sonhar, o viver... o bater mais forte de coração...
Quem gosta, gosta e pronto. E faz-te gostar de igual para igual. Em parceria, sem desafios, sem barreiras, sem constrangimentos, sem paralelismos, sem externalidades.
Quem gosta, gosta e mais nada!
E já agora, para se gostar de outrém, há SEMPRE que gostar de nós primeiro... Perdoem-me a brejeirice, A e L, mas "se eu não gostar de mim, quem gostará?"

Etiquetas: , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial