sábado, outubro 06, 2007

Uma surpresa...

O prédio onde está plantado o meu pequeno paraíso foi construído num plano inclinado. Explicando: de um lado da casa tenho uma varanda num 1º andar e do outro lado, a varanda é num 3º andar alto. A varanda do Baco e da Muqueca é esta, a do 3º andar. Não por causa do Baco, em quem confio plenamente, uma vez que é um medricas de primeira. Mas a Muqueca já demonstrou por diversas vezes um enorme interesse nessa arte que é o voo. A sacaninha gostava de aprender a voar, e já por 2 ou 3 vezes, não fosse o meu olhar atento e teria concerteza experimentado ir atrás dos pássaros atrevidos e provocadores que passam rente ao gradeamento da varanda.

Ora, apresentadas as causas, aqui fica a explicação: a varanda da frente está normalmente vedada ao Baco e à Muqueca. Excepção feita, quando ando aqui a passear em casa e me posso dar ao luxo de manter um olhar atento na varanda da cozinha.
Sábado de manhã, normalmente há festa cá em casa. Escancaram-se as portas para a varanda e a dita é invadida pelos habitantes gatídeos deste singelo paraíso. É o deleite de ambos, mas também dos transeuntes que não deixam de cumprimentar os meus simpáticos companheiros.

Vai daí, eu passei da vizinha nova que se veste de maneira esquisita, a vizinha nova que tem os gatos... (Parece-me uma evolução simpática... Concordam?).

Pois que hoje de manhã, saio de casa com destino à Praça da terrinha para comprar os meus verdes e frutas, mas passei pelo carro para tirar os óculos escuros, uma vez que sem os ditos não vejo um cú, com o sol que está. Qual não é o meu espanto quando vejo uma coisa presa na escova do pára-brisas... Olho de lado e constato que é um livro. Dizia: "Em que pensam os Gatos?". Imediatamente sorriso de orelha a orelha.
É um pequeno mas delicioso livro com fotos inacreditáveis de gatos de todo o género e feitio, acompanhadas de frases, pensamentos, versos e afins que se adequam às fotos. Vem cheio de areia entre as páginas e cheira a mar...


Assim que se abre o livro, a primeira surpresa dá conta de uma planície com um monte ao fundo. Os tons de verde são imensos e bastante intensos. Há uma vedação feita em madeira. Tem barrotes a segurá-la ao chão e no cimo dum desses barrotes de uma madeira não tratada... melhor: é um pequeno tronco de árvore, tosco, natural. Empoleirado no cimo desse tronco que agora serve de apoio à vedação está um gato com um tom de pêlo inimaginável... Entre o amarelo e o vermelho, se fosse homem seria um puro irlandês cenoura... As diferentes tonalidades devem-se concerteza também aos reflexos do sol. E o belo bicharoco está com o ar mais impávido, sereno, a olhar o horizonte... A frase que acompanha a foto: "Ser capaz de escutar o silêncio é ser capaz de escutar o infinito." - Anne Wilson Schaef

Obrigada!!! Adorei a surpresa!!!

5 Comentários:

Às outubro 06, 2007 9:23 da tarde , Blogger Kikas disse...

Isso cheira-me a admirador secreto ;-))

Ui, ui!

 
Às outubro 07, 2007 12:28 da tarde , Blogger Catarina em Lx disse...

kikas,
lolol, na me chêra... Deve ter sido a minha piquena vizinha que gosta muito de se meter com a Muqueca... e a mãe dela nem sequer lhe permite adoptar um coelho... pobre criança!!!

 
Às outubro 08, 2007 11:27 da tarde , Blogger Kikas disse...

E depois admiram-se do n.º de animais abandonados e mal-tratados aumentar! Não educam as crianças de piquenas!

 
Às outubro 10, 2007 10:16 da tarde , Blogger Ele há horas assim... disse...

Hummm...já alguma vez jogaste ao amigo secreto...?

lol

Aí há gato...

hehe

Beijokas

 
Às outubro 10, 2007 10:47 da tarde , Blogger Catarina em Lx disse...

kikas,
não podia concordar mais...

horas,
hehehe Jogar ao amigo secreto??? Já nem me lembrava disso... Mas era giro! lol

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial