sexta-feira, setembro 07, 2007

Escolhas

Todos somos confrontados com escolhas.
A camisa vermelha ou a azul?
As sandálias bonitas ou as confortáveis?
Um fim-de-semana de introspecção ou um fim-de-semana de convívio?
O caminho mais curto ou o que me leva a ver o mar logo cedo?
Fechar a matraca ou deixar sair o que nos vai no pensamento?
Dormir mais meia hora ou chegar mais cedo ao emprego?
E depois há as verdadeiras escolhas... as opções... os estilos de vida...
Acordo e vou à vida ou permaneço no marasmo?
É isto que quero ou mereço mais?
Estou disposta a isto ou tenho coragem para reagir?
Viro à direita ou à esquerda nesta estrada que não se vê e que percorremos dia após dia?
De maior ou menor peso, com maiores ou menores consequências, cada momento tem implícita uma escolha...
E às vezes dou por mim a imaginar o filme do lado. Aquele que não vivi. Aquele que não escolhi. Aquele em que não entro, não determino, não influencio, não me dirige os passos, não me tira da cama todos os amanheceres...
Não penso nisso com arrependimento, ou nostalgia, ou medo... Não!!! Penso nisso por mera curiosidade. Porque sempre me habituei a questionar apesar de reagir e decidir por impulso e instinto... Penso nisso como quem conta uma história... simplesmente...
E há as escolhas que se fazem e não se questionam, não se apontam, não se equacionam com as escolhas dos que connosco se cruzam... Egoísmo? Talvez... Proteccionismo? Quem sabe... Esquecimento? Adormecimento? Recolhimento?
As escolhas que fazemos dirigem o nosso caminhar. Cada escolha tem implícita uma consequência... Mais do que viver com as escolhas, cabe-nos viver em paz com as consequências...

4 Comentários:

Às setembro 08, 2007 12:42 da manhã , Blogger Ele há horas assim... disse...

Esta minha amiga blogger está com uma inspiração notável esta semana.
Eu bem sei que não devia estara a dizer isto, porque ela vai ficar convencida e insuportável (lol), mas é mais forte que eu...

Mas há quem não consiga suportar o peso das consequências de uma decisão...Inconsciência? Negligência? Ignorância? Não sei...

 
Às setembro 08, 2007 2:07 da tarde , Blogger Miguel F. Carvalho disse...

o importante é termos a certeza de que somos nós a fazer o nosso filme... assim deixamos e imaginar o do lado...

 
Às setembro 08, 2007 11:58 da tarde , Blogger Daniela disse...

O importante é que as escolhas que optarmos nos façam felizes... De nada serve o arrependimento, o que está está feito, daí que, há que acartar com as consequências das escolhas feitas.
beijo

 
Às setembro 09, 2007 11:07 da tarde , Blogger Catarina em Lx disse...

ele há horas assim,
Tanto mimo hehehe ;)))
Quanto àqueles que não suportam o peso das decisões e respectivas consequências... temos pena!!! À força de tanto bater com a cabeça na parede hão-de concerteza aprender...

miguel f. carvalho,
palavras sábias meu querido... O nosso filme deve ser conduzido por nós próprios... Mas mesmo assim, nunca ficaste a pensar "E se..."???

daniela,
ora aí está!!! é uma sucessão lógica: escolha - consequência... e a malta que aprenda que é assim e não há volta a dar, senão vamos andar por aí às turras... ;)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial