quinta-feira, abril 27, 2006

Despedidas...

Há aspectos das despedidas que sabem muuuuito bem. Quando alguém fica desolado ao saber que não mais vai trabalhar comigo, mesmo que durante todo este tempo nunca nos tenhamos visto e falemos ao telefone n vezes ao dia... Quando alguém no diz que nunca ninguém tinha sido tão boa profissional em relação a determinado cliente... Quando alguém nos diz que "com todo o respeito vou ter tantas saudades tuas... Já tive pesadelos e tudo."...
Estes são os aspectos que me ajudam a fazer o balanço positivo da coisa... Há aspectos negativos na minha estadia, claro que sim! E são muitos... E foram aqui relatados várias vezes... Ou apenas comentados... Mas quando olho para trás e me lembro do primeiro dia em que lá entrei, vejo uma pessoa diferente do que sou hoje. Vejo uma pessoa com menos experiência, menos conhecimento... E menos amizades. Sim, amizades.
Saio com um sorriso num olho e uma lágrima no outro. É bom sair, principalmente porque a situação não me satisfazia (profissionalmente) há muito tempo. Mas custa deixar aqueles pequenos momentos: o pequeno-almoço com o amigalhaço Du, os almoços de bandalheira com a malta, em que nos punhamos ao despique a ver quem dizia mais disparates, o olhar cúmplice entre colegas que já não precisam falar para fazer comentários e saber o que os outros pensam...
As despedidas são assim mesmo. Não sei como vai ser amanhã. Espero que não demasiado doloroso. Odeio lamechices e fingimentos... e lágrimas de crocodilo. Mas quero ter o à-vontade de abraçar quem quero abraçar com uma proximidade honesta. Com um cunho de sentimento. Com a marca da saudade. "Ainda não foste e já tenho saudades tuas". Foi o que me disse C. E só eu sei como fico feliz com isto. Porque sei que é honesto. Porque sei que é sentido. Porque sei que não é mera baboseira...
É mais uma página que se vira. E enquanto ela não toma embalagem, parece sempre colada ao lado errado do livro... Depois é vê-la virar cheia de força e vontade e ganhar côr, vida, emoção...
Qem gosta de despedidas??? Creio que ninguém. Mas esta vai doer... Por quem ficou na outra página lá atrás e apenas deixa passar recordação para a que começa...

5 Comentários:

Às abril 27, 2006 9:44 da tarde , Blogger dosha disse...

parabéns pela nova etapa, pela mudança, pela atitude e pela vida...nós somos sempre nós, o resto vai-se moldando!

 
Às abril 28, 2006 8:39 da manhã , Blogger Pitucha disse...

Coragem que o caminho é para a frente.
Os bons amigos, não os perderás. Só terás que os encontrar noutras mesas de outros cafés.
Beijos

 
Às abril 28, 2006 3:48 da tarde , Anonymous carlos disse...

As partidas custam sempre mas sem elas não haviam chegadas. Ouve alguém que disse um dia que esta vida é uma viagem de comboio com muitas partidas e chegadas. Xicoraão.

 
Às abril 30, 2006 9:27 da manhã , Blogger Catarina em Lx disse...

dosha,
tens razão. Somos o que somos e o que de nós fazemos. Obrigada.

pitucha,
felizmente tenho essa certeza. Mas é nestas alturas que temos a desilusão de perceber que aquele amigo afinal não era tão amigo assim... Nada que não passe, mas custa sempre...

carlos,
que bonito ponto de vista. Sábio. Vou tentar lembrar-me por estes dias...

 
Às maio 16, 2006 10:19 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Interesting site. Useful information. Bookmarked.
»

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial