domingo, fevereiro 19, 2006

O conceito de gaija...

Na passada 5ª-feira fui confrontada com isto: afinal não é óbvio!!! Afinal nem toda a gente entende pela simples entoação que se dá ao termo... Alguém ficou chocado por me referir a mim mesma como sendo uma gaija... Isto pa mim é uma honra, caríssimos! Uma gaija é completamente diferente duma gaja. Ser gaija é uma honra, um estatuto não acessível a qualquer uma... Ser gaija é algo de único e inqualificável. Vejamos: as minhas amigas são gaijas. Temos orgulho em ser gaijas. Uma gaja é um tipa, é uma, não se distingue das outras gajas, é mais uma... Uma gaija, não! Uma gaija é única, é marcante, é diferente, é gira, é meiga, é independente, é divertida, é contra o preconceito, não é politicamente correcta, não aceita as convenções desta nossa sociedade só porque fica bem e os outros assim esperam... Ser gaija é estar de bem com a vida! Ser gaija é rir quando se tem vontade. Ser gaija é mostrar que se gosta de quem se gosta sem vergonha ou pejo... Ser gaija é assim, uma cachopa dos dias de hoje, livre, open minded, que gosta de si, que se cuida por si e não para agradar a outrém. Ser gaija é ser uma mulher do século XXI...

Olha, ser gaija é passar 1h de volta da porra das unhas num Domingo à noite... Epá, já experimentaram pintar as unhas de bordeaux em casa??? Pintar as da mão esquerda ainda vá que não vá, agora as da direita... Chiça! Primeiro começo a tremer, depois tento limpar e borro ainda mais, depois fica incerto, depois o verniz chega à cutícula e primeiro que saia, vai lá, vai... Chiça!!! Isto de ser gaija, afinal é difícil!!!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial