quinta-feira, março 22, 2007

Afinal a Primavera já tinha chegado

Abriu os olhos.
Já não era de noite e aperecebeu-se que tinha deixado as janelas abertas... Entrava uma luz ainda tímida, mas simpática, acolhedora, convidativa. Convidava a olhar o novo dia com um sorriso.

Afinal a Primavera já tinha chegado.

Pestanejou meia dúzia de vezes e deixou-se ficar. Estava quentinho, e aqueles parcos minutos enquanto o despertador não tocava sabiam a morangos frescos com chocolate preto derretido.
Finalmente saiu do ninho e sentiu vontade de usar algo muito feminino.
Pegou naquele vestido preto e deixou-se escolher pelos acessórios... Pouco depois estava na rua. A luz do sol não ajudava a manter os olhos abertos, mas o sorriso continuava lá.

Afinal a Primavera já tinha chegado.

Quase automaticamente o carro levou-a pelo caminho do costume, mas a meio do caminho aguardava-a uma surpresa: perde-se a estação de rádio que estava sintonizada, e o rádio começa a fazer um search aleatório. E pára... pára memo no início daquela velha música fantástica que cheira a Verão, sabe a mar e traz a luz de um fantástico sol de Agosto. Começa a cantarolar em sintonia e depois daquela curva... o mar! O momento é perfeito: sente-se mais feminina que nunca, olha de soslaio para o espelho e sente-se bonita. Está confiante, porque se sente bem. O ritmo que vem das colunas é alegre e lá ao fundo está o mar... Nem se lembrou que ía a caminho de mais um enorme dia de trabalho.

Afinal a Primavera já tinha chegado.

Durante o dia, reparou nos olhares diferentes, ouviu elogios, percebeu reacções... Estava segura, sentia-se feliz, sentia-se bonita e feminina. E gostou. Gostou do que viu, gostou do que ouviu, gostou do que fez, gostou do que sentiu...

Afinal a Primavera já tinha chegado.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial