domingo, março 18, 2007

Fotosíntese

Acordo ao sabor da vontade. E que bom que é!!! O puto histérico do vizinho de baixo não começou a berrar às 8h da madrugada. Os gatos não se mexeram até que dei sinal de vida. E quase 12h depois de me deitar, ali estou eu. hehehe

Abro as janelas e está um dia absolutamente fantástico. O estômago diz Bom Dia e penso logo no piqueno. O importante, hoje, não é o que vou comer, mas como...

Pego numa sandes de queijo mal comida e embrulhada desde 6ª-feira. Torradeira com ela e passados 2 minutos tenho uma tosta de queijo acabada de fazer... Café e leite.

O chão da varanda, aquecido pelo sol Primaveril matinal, está convidativo q.b.
Na falta de banco e mesa, sento-me no chão.
Na mão a tosta. No chão uma caneca de café com leite apenas morno. Não quente.
Por ali 2 gatos. Baco e Muqueca espreguiçam-se e estica-se a absorver o calorzinho. E ali estou eu, a fazer a fotosíntese. Sim, fotosíntese. Também preciso!

Meia hora de mimos solares e estou de baterias carregadas. Há que fazer qualquer coisa por esta casa. Enquanto ainda sopra a famosa brisa matinal do Oeste lá por baixo pela praia, ando por aqui e aproveito o tempo. E daqui a umas 2h ou 3h aí vou eu, para mais uma jornada... a 2ª do ano.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial