sábado, janeiro 27, 2007

Ericeira Flat


Se o que normalmente me fascina é a sua força, a brutalidade com que se nos apresenta, a violência, a dinâmica e a constante renovação; hoje, senti-me atraída pela calma.

A enormidade deste ente de força imensa e temperamento marcado.

Na costa, a espuma branca espraia-se e parece acariciar a areia. Lá para o fundo, tudo quieto. Pequenos movimentos fazem com que o imenso mar oscile na costa alguns centímetros. E vindo do nada, um pequeno movimento mais marcado faz emergir uma massa de água escasso meio metro de altura. Apenas para que se não esqueça a força, a imensidão, o temperamento.

E o som... O eterno som que em momentos como este ganha força e presença. Quanto mais calmo o mar, mais nítido e único o som...

2 Comentários:

Às janeiro 29, 2007 2:26 da tarde , Blogger eumesma disse...

Conheço bem a Ericeira e o seu mar...
É um mar normalmente revolto, mas tb já o apanhei bem calmo, estranhamente...

Tb eu gostava de viver perto do mar...:-)

 
Às fevereiro 05, 2007 9:31 da tarde , Blogger Catarina em Lx disse...

eumesma,
de facto Ericeira flat é um verdadeiro fenómeno... Eu que aqui moro há 1 ano, vi-o assim pela 1ª vez... Tem um encanto diferente, mas continua a ser o mar mais azul...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial