sábado, novembro 10, 2007

Serenidade!!!



Cada estação tem seu encanto! No Outono tudo ganha uma cor diferente. O verde alegre passa a castanho sereno, a amarelo fim-de-tarde e até a vermelho pôr-do-sol.
As cores ganham uma nova energia e surge um sentimento de quase renovação. Há que purgar os males menores, há que seleccionar as memórias a passar para a caixinha do longo prazo, enfim, aprontar a casa para as longas arrumações de Inverno frente à lareira.
O crepitar ao cair da noite, acompanhado de um bom chá, uma música suave, um livro e uma luz de lusco-fusco é um momento perfeito. Por instantes os problemas viram costas, e estamos connosco próprios, num momento que é apenas nosso e dele fazemos o que quisermos.
Se apetecer viajar por uma história encantada, há que não esquecer o chá... o frio já aperta. Se for uma revista de actualidade ou técnica, há que não deixar de ouvir a música suave... o momento é de descontracção.

O fim da tarde é a minha altura preferida do dia. Tudo ganha uma cor e uma aura diferente... Apetece olhar sem fim, absorver cada ponto de luz e cor e parar no tempo. Parar pelo menos até que o chá acabe e a música se deixe de ouvir e a mente desça de novo à terra...
A minha estação de eleição é sem dúvida, o Verão. Mas o Outono tem o especial encanto de me fazer recolher a mim mesma. De me enroscar com uma manta pelas costas nas minhas coisas; os puzzles voltam a sair da caixa, as bricolage e lavores ganham nova vida e cor, e as receitas de compotas e scones voltam a pairar no ar.
Hoje está um sol fantástico. Mal saio da cama, o arrepio apodera-se-me. Mas sabe bem! No meu cantinho, o café acabado de fazer tem um sabor mais intenso quando janela afora observo a lenta mas segura transformação da paisagem...
O dia de hoje vai ser dedicado a algumas arrumações e limpezas, vou cozinhar um típico prato de Outono, cuidar do pêlo dos gatos, talvez umas compras... Mas por volta das 5h30 é hora de parar... com ou sem scones, mas certamente com uma caneca de chá na mão, vou apreciar o pôr-do-sol. Tentar convencer o tempo a parar... um pedacinho... apenas por um bocadinho para que eu possa apreciar demorada e descontraidamente aquele momento. E depois acendo a lareira, puxo da manta e a imaginação ditará o sabor da serenidade...

2 Comentários:

Às novembro 11, 2007 6:35 da tarde , Blogger Nuno disse...

olá! que lindo cenário que descreveste :) ********cont de um bom Domingo e um bom descanso.

 
Às novembro 14, 2007 9:51 da tarde , Blogger Catarina em Lx disse...

nuno,

;)))

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial